Motorista da dupla, Conrado e Aleksandro fala sobre acidente: 'Sei que não tenho culpa'

Reprodução 

Em entrevista ao programa "Domingo espetacular", que ainda irá ao ar, o motorista do ônibus da dupla Conrado e Aleksandro, Valdoir Euripedes da Silva falou, pela primeira vez, sobre o acidente na rodovia Regis Bittencout, em São Paulo, que deixou seis mortos, entre eles Aleksandro e o guitarrista Wisley Novaes. Conrado, nome artístico do cantor João Vitor Moreira Soares, segue internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Regional de Registro. Ele já recuperou a consciência e respira sem aparelhos, segundo o último boletim médico.

"Eu sei que eu não tenho culpa. Não tenho culpa porque o pneu explodiu e eu perdi a direção", ressalta o motorista dos sertanejos. De acordo com Valdoir, o para-choque do veículo se soltou devido a um desnível na estrada, e isso teria rasgado um dos pneus, ocasionando o acidente.

Valdoir afirma que encara a situação com "muita tristeza". As investigações seguem em andamento;

Reprodução 

Se houve excesso ou não de velocidade, o laudo técnico irá dizer. Peritos que estiveram na cena do acidente recolheram partes do ônibus, incluindo o velocímetro, e peças que se soltaram do veículo no momento em que ele caiu no canteiro central e tombou. Ainda estão sendo analisadas até o tipo de marca que os pneus deixaram no asfalto.

Segundo o delegado Carlos Eduardo Ceroni, responsável pelo caso, a versão contada pelo motorista bate com a dos passageiros acordados na hora do acidente. A maior parte dos 19 integrantes da equipe dormia, caso de Aleksandro, e não usava cinto de segurança:

— Dependendo do resultado da investigação, o motorista pode responder por homicídio culposo e lesão corporal culposa na direção de veículo. Isso não significa que haverá condenação. É preciso saber se houve imperícia ou imprudência.

Postar um comentário

comente esta publicação:

To Top